Centro Budista Jardim do Dharma

Jardim do Dharma é o nome em português do centro fundado em 1993 pelo Ven. Lama Trinle Drubpa e pelo Prof. Roque Enrique Severino (Naljorpa Karma Zopa Norbu), representando as Gloriosas Linhagens Karma Kagyu e Shangpa Kagyu do Budismo dos Himalaias.

Faça parte do Jardim do Dharma!

  • Terra Sagrada onde se encontram as 09 Estupas - Relicários do Budismo Tibetano - que tem a função de emanar bençãos e positividade para todo o Brasil

    Queridos amigos do Jardim do Dharma!

    O primeiro ensinamento de Buda vai direto ao ponto quando nos mostra que “a dor existe” em sua primeira nobre verdade. Segue o grande mestre nos afirmando que “a dor tem uma causa” e que além disso, na medida em que conhecemos essa causa, podemos nos “libertar da dor” justamente, vivenciando o “Nobre Óctuplo Sendero” que nos abre as portas para transformar sofrimento em felicidade plena!

    Permeando todos estes ensinamentos de Buda, a via para esta profunda compreensão é a clareza sobre a “impermanência”.
    Nosso querido Lama Zopa Norbu, fundador deste Jardim, enfatizava em todos os seus ensinamentos a importância de compreendermos a impermanência, e termos claro que tudo na vida é transitório e passageiro. Não de maneira teórica ou filosófica, mas na “vivência do cada dia” de todos nós.

    Acredito que seu ensinamento mais enfático seja exatamente este, e é justo no auge de seu processo de evolução e iluminação, que decide deixar esse mundo, para que todos nós, desde seus familiares mais íntimos, seus discípulos queridos, seus alunos e simpatizantes, seus amigos e até mesmo seus ferozes contestadores, possamos refletir e aprofundar a compreensão acerca da impermanência. E na sua ausência o Lama Zopa Norbu torna-se mais presente na vida de cada um de nós, reafirmando o que foi seu ensinamento maior: “seja consciente de seus atos, não perca tempo e aproveite esta vida maravilhosa para estudar e praticar, pois, você nunca sabe quando terá que deixar este mundo”.

    E ficamos todos por aqui e agora, com a responsabilidade de dar seguimento ao que ele iniciou com a intenção de manter o Jardim do Dharma vivo e aberto, sempre emanando bençãos com suas construções sagradas que beneficiam a um sem número de seres.

    Nesta via, atual no meio do samsara, as responsabilidades são muitas e para dar seguimento ao que foi iniciado, em primeiro lugar temos que manter o que já existe, cuidar, embelezar, para logo em seguida transformar e melhorar.

    É com este espírito que convido a todos os que se identificam de alguma forma com os ensinamentos ofertados no Jardim do Dharma, a continuar a fazer parte desta Shanga e seguir se cultivando individualmente e ao mesmo tempo, aspirando que todas suas ações, palavras e pensamentos sejam de benefício a todos os seres através da prática do Dharma. Por isso mesmo, abrimos as portas para que você faça parte, inicialmente colaborando com a manutenção do Jardim que precisa ser preservado, cuidado e embelezado, para que em breve possamos nos encontrar de forma presencial e usufruir das bençãos que ali se acumulam.

    Estamos organizando várias atividades online, teremos práticas de meditação, ensinamentos, grupos de estudo e tudo o que vale, para que todos nós possamos nos manter unidos e em prática!

    Mantenha-se em contato conosco através do nosso site, visite sempre para se atualizar sobre as atividades e veja abaixo como fazer parte colaborando para que o Jardim do Dharma continue a florescer!

     


    Faça Parte!


    Você pode fazer parte contribuindo de forma espontânea com algum valor de sua preferência, ou escolhendo valores que já estão listados no link. Fique à vontade para tomar a sua decisão.

    https://bit.ly/FazerParteJardim

    Muito obrigada!
    Que o mérito de sua ação frutifique em benefícios para todos os seres sencientes!

    Com carinho!
    Angela Soci – esposa, amiga, aluna, às vezes feroz contestadora e discípula do Lama Zopa Norbu