Centro Budista Jardim do Dharma

Jardim do Dharma é o nome em português do centro fundado em 1993 pelo Ven. Lama Trinle Drubpa e pelo Prof. Roque Enrique Severino (Naljorpa Karma Zopa Norbu), representando as Gloriosas Linhagens Karma Kagyu e Shangpa Kagyu do Budismo dos Himalaias.

Jardim do Dharma Sede São Paulo

Sede São Paulo

  • Curso de Introdução ao Budismo e à Meditação

    Os seres humanos são afligidos por sofrimentos, angústias e medos inumeráveis que são incapazes de evitar. A meditação tem por função eliminar esses sofrimentos e essas angústias. Pensamos, geralmente, que felicidade e sofrimento surgem de circunstâncias exteriores ... O ponto de vista budista, que também é o ponto de vista da meditação, considera, ao contrário, que felicidades e sofrimentos não dependem fundamentalmente das circunstâncias exteriores, mas da própria mente.

    Num primeiro momento, nossa mente não poderá permanecer estável e em repouso por muito tempo. A perseverança e a regularidade levam, no entanto, a desenvolver progressivamente a calma e a estabilidade... O aprofundamento de nossa experiência da verdadeira natureza da mente tem por efeito o fato de que o mundo exterior perde sua influência sobre nós e torna-se incapaz de prejudicar-nos.

    Este curso introdutório foi idealizado pelo Lama Zopa Norbu para que todos os interessados encontrem um caminho interno, através da meditação, que possa ser aplicado no seu dia a dia. Durante os encontros, além dos ensinamentos, os participantes também praticarão a sadhana curta de Chenrezig, o Buda da Compaixão, e o método de meditação shiné.

    Datas e Temas:
    • 23/03 à 08/06 - Por que Meditar?
    - a impermanência;
    - as emoções aflitivas;
    - o karma;

    • 22/06 à 21/09 - Como Meditar?
    - a atenção;
    - a motivação;
    - a transformação da mente;

    • 28/09 à 14/12 - O Budismo Tibetano
    - A linhagem e sua importância;
    - As características do Vajrayana;
    - O refúgio e as práticas meditacionais.

    As fontes básicas do curso:
    - O Manual do Budismo (Lama Zopa Norbu)
    - Budismo Vivo, Budismo Profundo e Budismo Esotérico (Kalu Rimpoche)
    - Tchenrezig, o Senhor da Compaixão (Bokar Rinpoche).

    Ministrante: Marcos Gabini (aluno do Lama Zopa Norbu)

    Local e Horário:
    Todas as quintas-feiras, durante o ano todo, sempre com um assunto introdutório que é finalizado no mesmo dia.
    Rua José Maria Lisboa, 612, sala 1.
    Início: 19h00

    Contribuição: R$ 150,00 por mês.

    Inscrições:
    Pelo email secretaria@jardimdharma.org.br
    ou tel.: (11) 3884 8943 (telefone da SBTCC - Sociedade Brasileira de Tai Chi Chuan)


  • Práticas de Sadhana e Meditação

    •  Segundas-feiras das 19h às 21h
    Prática da Sadhana de Chenrezig (Buda da Compaixão).
    Participação gratuita

    •  Quartas-feiras das 07h às 08h (manhã)
    Meditação da Mãe Libertadora (Tara Verde): visualização e cântico da Sadhana (roteiro para meditar).
    Participação gratuita

    •  Quartas-feiras das 19h às 20h
    Treino de Meditação Shiné, com aulas introdutórias orientadas por Alice Hayashibara (aluna do Lama Zopa Norbu).
    Participação gratuita

    •  Aula do Idioma Tibetano - Sextas-feiras das 19h às 20h30
    Objetivo: Módulo de Alfabetização no idioma (se houver interesse, haverá um segundo módulo de Introdução à Gramática).
    Participação gratuita
    Ministrante: Prof. Walter Cirillo Jr.
    Inscrições: walter.cirillo@gmail.com

    OBS: não há taxa de participação para a maioria das atividades semanais em nosso centro em São Paulo, contudo, solicitamos aos participantes, se possível, que contribuam com qualquer quantia para ajudar nas despesas com aluguel, limpeza, café etc.


  • Informações sobre as cerimônias

    Cerimônia de Chenrezig: Chenrezig (Tibete), Avalokiteshvara (Índia), Kannon (Japão), Kuan Yin (China) são nomes dados nos diferentes países para a representação búdica do Amor e da Compaixão Incomensuráveis. Na cerimônia da sadhana de Chenrezig, incluindo a visualização de seu corpo, a recitação de seu mantra e de seu nome, estamos trabalhando e expandindo estes aspectos dentro de nós. No momento em que vários países sofrem com as catástrofes, fome, sede e toda espécie de angústias, precisamos nos unir em meditação e lhes prestar um auxílio que está além das fronteiras, um auxílio espiritual.

    Cerimônia da Mãe Libertadora: A representação do aspecto da atividade sem medos está retratada no buda feminino conhecido como TARA VERDE - a Mãe Libertadora. A prática de sua sadhana, a visualização de seu corpo e seus atributos, é um dos antídotos contra nossos medos e angústias. É uma prática que nos liberta dos sofrimentos causados por nossos medos, sejam eles externos, internos ou os mais profundos, chamados secretos. Tendo realizado o não-medo, o praticante está apto para a ação desimpedida, que auxilia a ele e a todos ao redor.

    Cerimônia Tsur: Cerimônia para eliminar todos os nossos obstáculos. Nesta cerimônia, convidamos todas as inconcebíveis mandalas dos budas que residem nos infinitos campos búdicos das dez direções. Depois os protetores, que são as deidades locais de todos os lugares e continentes. Em seguida, há os seres das seis classes, convidados por compaixão, ou seja, todos os que vagueiam atormentados por seu sofrimento particular. Por último, há os convidados com quem possuímos dívidas kármicas, especialmente aqueles que roubariam nossas vidas, esgotariam nossa energia vital ou nos matariam. Também há os seres que criam obstáculos, tais como as doenças. E há os espíritos arrogantes deste mundo, que trazem maus sinais nos sonhos e todos os tipos de maus augúrios. E, em particular, há aqueles a quem devemos comida, moradia, riqueza e posses, fantasmas de homens e mulheres que morreram etc.